Recorde mundial maratona

KIPCHOGE X KOSGEI: DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.

Antes de iniciar o texto quero deixar claro que o conteúdo será pautado sobre uma interpretação pessoal do assunto.

Kipchoge ou Kosgei?

Vejo essa pergunta nas redes sociais e andei pensando sobre essa comparação. Naturalmente é uma pergunta que vem em nossas cabeças, pois, realmente, os resultados foram impressionantes.
Os dois mostraram capacidades jamais vistas para um maratonista no MUNDO.
Partindo deste princípio ” capacidades jamais vista” e sobre uma década como atletas de alto rendimento, norteio meu ponto de vista.

Recorde mundial maratona

Hoje, vivemos de parâmetros e somos, de maneira geral, adeptos a comparações, principalmente quando há performance envolvida. Entretanto, nestes dois casos, não vejo comparação factível, pois os contextos não estão pareados. Por um lado, kipchoge com as condições perfeitas para a realização de uma marca perfeita, por outro lado, Kosgei em uma competição oficial, seguindo regras pré-estabelecidas pela IAAF (International Association of Athletics Federations).

Partindo deste contexto, deixo uma pergunta ao ar; porque a repercussão de kipchoge foi maior do que a atleta feminina Kosgei?

Kipchoge não foi o recordista mundial, mas Kosgei foi. Não creio que seja meritocrático a repercussão, talvez possa ter sido uma visão de mercado, mas segundo dados da Federação Paulista de atletismo, de 2015 para 2016, o número de concluintes em provas disputadas no estado de São Paulo cresceu 25,24% em um ano, saltando de 724.130 em 2015 para 906.930 em 2016. Hoje, segundo reportagem do O Globo, mulheres são maiorias nas provas de rua. Portanto, não se sustenta a premissa que a repercussão está atrelada ao tamanho do mercado.

Por que então?

Indiscutivelmente as duas marcas são extraordinárias, não estou discutindo a grandiosidade dos feitos, mas sim a unilateralidade da repercussão dos fatos. Kipchoge teve as “condições perfeitas” para fazer o que fez. Kosgei apenas fez, sem condições perfeitas, ela identificou a oportunidade e NÃO PEDIU LICENÇA! Atropelou o recorde mundial.

No meu ponto de vista a comparação de melhor ou pior não está atrelado ao resultado, mas sim na jornada e contexto que o resultado foi constituído. Já diz o filosofo, professor e escritor Mario Sérgio Cortella “Meritocracia é um tema que só tem presença válida quando todos partem do mesmo ponto de igualdade. Caso todos partam do mesmo lugar”.

O que aconteceria se a kosgei tivesse as mesmas condições? O que essa mulher poderia ter feito? Talvez um dia possamos saber, talvez um dia, quando os holofotes estiverem focados em performance ao invés de gênero. 

Por, Marcelo Scolari

Planilhas de treinamento de corrida

Melhore seus resultados com nosso programa de coach

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *