Planilhas de corrida

Estrutura do Treinamento

Estrutura do Treinamento de corrida

Segundo pesquisas elaborada pelo Ministério da Saúde, a corrida e caminhada é a atividade física mais praticada no Brasil. Ela tem um crescimento exponencial de mais de 190%, tornando-se a preferida entre os brasileiros. Há quem acredite que este crescimento deve-se ao esporte ser o mais democrático entre todos, que basta calçar o tênis e sair por ai trilhando as ruas… Bem, isso é um fato indiscutível. No geral um tênis e uma roupa confortável já é o suficiente para você desfrutar do esporte. 

Planilhas de corrida

Se o seu Objetivo for apenas uma atividade física regular para manter a forma e saúde, realmente não é necessário muito mais do que isso. Agora, caso o plano seja melhorar seu resultado, leia o texto até o final, pois com ele você entenderá a estrutura básica da organização de um plano de treinamento eficiente. 

Estrutura básica

Uma estrutura básica de treinamento consiste na fragmentação de metas de um atleta. Independendo do nível ou do objetivo do corredor, um treinamento de corrida de qualidade, deve ter um planejamento de curto e longo prazo. Aí, entram os conceitos chamados de macrociclo, mesociclo e microciclo. Esta divisão permite uma organização temporal e a fragmentação de metas, respeitando alguns princípios fundamentais de da Educação Física.

Entenda um pouco mais sobre a divisão

É o planejamento geral, visando o maior objetivo de uma periodização de treinamento é denominado Macrociclo. Um macrociclo é composto de vários mesociclos (no mínimo quatro). Um mesociclo é formado por vários microciclos, normalmente de dois a seis (Dantas, 1985).

É popularmente dividido em meses e consiste na maior das etapas  na periodização de treinamento, com duração de aproximadamente 2 a 6 semanas ou microciclos, podendo variar de acordo com o objetivo do atleta.

Os Microciclos são as menores unidades do processo de periodização de treinamento. São caracterizadas pelas sessões de treinamento e podem ser variáveis em período de acordo com a quantidade de sessões totais. Normalmente totaliza entre 1 a 4 semanas de treinamento, variando de acordo com a capacidade a ser trabalhada.

Para seu treinamento diário ter maior eficiência, é importante você realizar uma distribuição correta de carga/intensidade. Para isso, você deve respeitar as zonas cardíacas de treinamento. Se tiver um aparelho frequencímetro pode ter maior controle seguindo as diretriz dos cálculos de treinamento. Veja abaixo:

  • Treinos leves ou regenerativos (até 70% da FC Máx) O ritmo aqui é bem fraco. Você consegue manter uma conversa com alguém de maneira tranquila enquanto corre.
  • Treinos moderados, como os longões (de 71% a 80% da FC Máx) É possível manter uma conversa, mas com certa dificuldade.
  • Fartlek ou intervalados mais longos (de 81% a 90% da FC Máx) A intensidade é alta. Fica quase impossível falar.
  • Intervalados curtos, em intensidade máxima (de 91% a 95% da FCMáx). Não é possível formular palavras, pois o ritmo é extremamente elevado.

Espero que esse conteúdo possa ter ajudado você a melhorar a qualidade dos treinos. Não esqueça de deixar a sua opinião e sugestões sobre o assunto. Um grande e forte abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *