correr na subida

Como correr na subida?

A cada final de semana centenas de corridas acontecem ao mesmo tempo aqui no Brasil. Indiscutivelmente a corrida tornou-se um dos esportes mais praticados do país. É uma tendência que tem seu crescimento exponencial. A liberdade que a modalidade proporciona ao corredor para uma recorrente melhora de desempenho pessoal pode ser a justificativa deste crescimento.

É fantástico você acordar em um domingo de manha e ir se desafiar nas ruas buscando alcançar o seu recorde pessoal – RP. Entretanto, esses encontros, muitas vezes, se tornam mais desafiadores, pois as corridas não se limitam apenas em terrenos planos, possuem as temidas subidas. Pequenas ou grandes, essas ladeiras se tornam novos desafios. Pensando nesses desafios escrevo esse conteúdo para vocês.

Para muitos as subidas são uma “pedra no sapato”, entretanto podemos ter uma abordagem diferente e torna-las uma carta na manda para conquistar melhores posições. Todos concordaram que correr em subida é desconfortável e indesejável, mas se treinarmos de uma maneira adequada, podemos, de certa forma, diminuir o desconforto e torna-las uma grande aliada.

Aqui vai algumas dicas irão deixá-lo resistente e encarar da melhor maneira possível essas subidas.

correr na subida

Treinamento para correr nas subidas

Quando falamos de treinamentos de subidas, eles devem ser anexados progressivamente em sua rotina para que haja uma adaptação progressiva ao estímulo novo apresentado. As primeiras semanas devem ocorrer apenas com rodagem (corrida mais leve e ritmada) e sem muita velocidade.

Como a subida proporciona uma sobrecarga ao seu organismo, no início, nunca realize mais que uma sessão de treinamento por semana. Após algum tempo, quando houver uma adaptação visível, é possível adicionar uma segunda sessão.

Quando o percurso é recheado por subidas é interessante realizar um trabalho de fortalecimento com transição. Ou seja,  realize o fortalecimento dos membro inferiores por meio da musculação e, depois, aplique uma transferência de aproximadamente 100 metros de corrida forte em aclives. Uma recomendação é que o corredor treine aproximadamente dois meses priorizando o trabalho de força na academia e, apenas com a proximidade da prova, substitua esses exercícios por corridas fortes em subidas íngremes.

Técnica para subir com maior eficiência

Para melhorar o desempenho na hora de correr na subida, incline levemente o corpo para frente, assim você desloca o centro gravitacional do corpo e faz com que a gravidade auxilie a sua movimentação. Dê passadas curtas e mantenha a coluna sempre ereta, para não sobrecarregá-la. Dependendo do grau de inclinação, talvez seja necessário correr na ponta dos pés. Uma boa dica é evitar olhar para os seus pés, mantendo a área cervical (do pescoço) sempre estendida. Isso facilita a corrida e evita desconfortos.

Ritmo certa para encarar as subidas

Levando em consideração a sobrecarga já falada, é recomendável que ao realizar uma subida, desenvolva seu ritmo de forma mais lenta do que o normal, assim, você da tempo ao seu corpo para remover as toxinas geradas nas subidas, possibilitando uma chegada mais tranquila ao fim da prova.

Com todas essas dicas, acredito que todos irão se sair muito bem ao encarrar as ladeiras que as provas de rua nos proporcionam. Deixará de ser uma pedra no sapato e passará a ser o seu ponto forte da sua corrida. Um grande abraço e bons treinos a todos!

Atenciosamente, Marcelo Scolari

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *