Capacidade e potência aeróbia, sua importância e como melhorá-las.

Sabemos que o principal objetivo do treinamento é a aplicação otimizada de carga física, respeitando a individualidade do atleta com a especificidade do esporte praticado. Ou seja, treinamentos adequados, com cargas progressivas, respeitando a individualidade biológica (Um corredor, em sua sessão de treinamento, precisa ter a corrida como exercício predominante).

Mas vamos além; vemos nas últimas décadas, a investigação dos fatores biológicos determinantes na “performance” e a procura de parâmetros de referência para que a prescrição do treinamento tenha maior relevância dentro do rendimento de cada atleta.

No ultimo conteúdo postado, falamos sobre metabolismo, suas divisões básicas e sua importância no processo de treinamento. Hoje, entraremos um pouco mais afundo na ciência do esporte, vamos descobrir juntos a importância da capacidade e potência aeróbica, para melhorar o seu resultado final.

CARACTERÍSTICAS DO TREINAMENTO AERÓBICO

O treinamento aeróbico, para produzir efeitos significantes em nosso organismo, precisa possuir uma prescrição adequada e condizente com a especificidade da prova que o atleta escolheu.   Uma atividade física aeróbica deve apresentar um esforço de longa duração e com intensidade moderada. Importante salientar, que a frequência semanal, a duração das sessões e o tipo de programa influenciam diretamente no efeito do seu treinamento aeróbico, (Lopes – 1987 e Fetter – 1994).

Vamos entender um pouco sobre capacidade e potência aeróbia:

  • Capacidade aeróbia: Capacidade aeróbia é a capacidade que o organismo tem de captar, fixar, transportar e utilizar o oxigênio.
  • Potência Aeróbia: Já a potência aeróbia é a quantidade máxima de energia gerada por unidade de tempo durante a realização de exercícios máximos. Ou seja, é a capacidade do músculo cardíaco em executar determinado trabalho com intensidade pré-estabelecida.

Vamos para um exemplo: Imagine que sua capacidade aeróbia é uma caixa de água, quanto maior a caixa, maior a capacidade de armazenamento. Já a potência é a capacidade de vazão desta água. Portanto, não basta ter uma grande capacidade se você não ter uma boa potência!

CERTO, O QUE EU PRECISO FAZER PARA MELHORÁ-LAS?

Segundo a American College of Sport Medicine (1980),Ao realizarmos uma atividade com uma frequência cardíaca de 60% a 90% da Fcmáx ou 50% a 85% do VO2máx é o suficiente para melhorá-la. Porém Cosenza (2001), afirma que em seus estudos a intensidade deve ser numa faixa de 70% a 75% do VO2máx. Ou seja, para melhorar sua capacidade aeróbia, basta você realizar atividades de longa duração com uma intensidade moderada.

Já a potência aeróbica se dá aos treinamentos submáximos, levando em consideração o tempo de execução. Geralmente esses treinamentos são prescritos por treinos intervalados (método de treino caracterizado pela fragmentação do esforço total, com períodos de recuperação), ou Fartleks (períodos de corrida rápida misturados com períodos de corrida mais lentos).

CONCLUSÃO

Precisamos sempre ter em mente, que o corpo humano não é um conjunto de peças que trabalha de forma individual. Para que haja um bom progresso, no seu desempenho, é necessário que haja uma uniformidade no funcionamento fisiológico, que os diferentes sistemas trabalhem integrados, para  conseguir a máxima capacidade de entrega. Ou seja, não basta você ter uma capacidade aeróbia extremamente desenvolvida e por outro lado ter uma potência ineficiente, as duas capacidades andam lado a lado. Bem desenvolvidas e trabalhando juntas, com certeza, seu resultado será muito melhor.

 

Por, Marcelo Scolari

Planilhas de treinamento de corrida

Melhore seus resultados com nosso programa de coach

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Capacidade e potência aeróbia, sua importância e como melhorá-las.”