Metabolismo do corredor: Capacidade aeróbica

Capacidade e potência aeróbica
Capacidade aeróbica

Sabemos que o principal objetivo do treinamento é a aplicação otimizada de carga física, respeitando a individualidade do atleta com a especificidade do esporte praticado. Ou seja, treinamentos adequados, com cargas progressivas, respeitando a individualidade biológica (Um corredor, em sua sessão de treinamento, precisa ter a corrida como exercício predominante).

Mas vamos além; vemos nas últimas décadas, a investigação dos fatores biológicos determinantes na “performance” e a procura de parâmetros de referência para que a prescrição do treinamento tenha maior relevância dentro do rendimento de cada atleta.

No ultimo conteúdo postado, falamos sobre metabolismo, suas divisões básicas e sua importância no processo de treinamento. Hoje, entraremos um pouco mais afundo na ciência do esporte, vamos descobrir juntos a importância da capacidade aeróbica dentro da performance do atleta de corrida e sua aplicação prática na jornada de treinamento.

Característica do treinamento aeróbico

O treinamento aeróbico, para produzir efeitos significantes em nosso organismo, precisa possuir uma prescrição adequada e condizente com a especificidade da prova que o atleta escolheu.   Uma atividade física aeróbica deve apresentar um esforço de longa duração e com intensidade moderada. Importante salientar, que a frequência semanal, a duração das sessões e o tipo de programa influenciam diretamente no efeito do seu treinamento aeróbico, (Lopes – 1987 e Fetter – 1994).

Vamos entender um pouco sobre capacidade aeróbia:

  • Capacidade aeróbia: Capacidade aeróbia é a capacidade que o organismo tem de captar, fixar, transportar e utilizar o oxigênio.
  • Potência Aeróbia: Já a potência aeróbia é a quantidade máxima de energia gerada por unidade de tempo durante a realização de exercícios máximos. Ou seja, é a capacidade do músculo cardíaco em executar determinado trabalho com intensidade pré-estabelecida.

Vamos para um exemplo: Imagine que sua capacidade aeróbia é uma caixa de água, quanto maior a caixa, maior a capacidade de armazenamento. Ou seja, a capacidade aeróbica é a eficiência que seu organismo oferece na captação, fixação e transporte de oxigênio para as demandas que a atividade exige. Muito importante entender, que o desenvolvimento de capacidade aeróbica está relacionado com o princípio de especificidade do movimento. Ou seja, um boa capacidade na corrida, não necessariamente te dará na natação e assim, se mantém da maneira inversa.

O que fazer para melhorar a capacidade aeróbica

Segundo a American College of Sport Medicine (1980),Ao realizarmos uma atividade com uma frequência cardíaca de 60% a 90% da Fcmáx ou 50% a 85% do VO2máx é o suficiente para melhorá-la. Porém Cosenza (2001), afirma que em seus estudos a intensidade deve ser numa faixa de 70% a 75% do VO2máx. Ou seja, para melhorar sua capacidade aeróbia, basta você realizar atividades especificas com uma duração superior à 30 minutos (atividades de longa duração) e com uma intensidade moderada para baixa.

Capacidade e potência aeróbica

Lembrando que, mesmo com estudos, precisamos respeitar a resposta fisiológica de cada individuo, pois o treinamento não é uma obra matemática, ele consiste em um protocolo adaptativo, com cada organismo respondendo de forma específica com o estresse inserido dentro de uma sessão de treinamento.

Haja de maneira esperta e tenha resultados relevantes

O corpo humano não é um conjunto de peças que trabalham de forma individual e imutável. Para que haja um bom progresso no seu desempenho é necessário que haja uma conformidade no funcionamento fisiológico e para que isso aconteça, todo trabalho deve ser visto de forma macro, pois, além da capacidade aeróbica, existem outros segmentos do sistema que trabalham de forma integrada, com a intenção de atingir o máximo de performance.

Ou seja, não basta trabalhar de forma individual o sistema. Para você ter uma melhora efetiva, você precisa englobar o conjunto todo, realizando um trabalho que respeite suas individualidades e características genéticas. Bem desenvolvidas e trabalhando juntas, com certeza, seu resultado será muito melhor.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp